fbpx

Ciclo operacional e ciclo financeiro: sua importância na empresa

O ciclo operacional e o ciclo financeiro são de grande valia para a análise e gestão correta das empresas. Por isso, devem andar de mãos dadas com o planejamento estratégico e até mesmo com o planejamento de vendas.

Dessa forma, é possível, além de ter um controle maior dos recursos que entram e saem de estoque, mensurar os resultados de vendas de modo mais eficiente.

ciclo

Quando há a junção desses dois ciclos com o ciclo econômico – definição que vocês encontram logo abaixo ou na íntegra através do nosso artigo específico sobre este assunto –, consegue-se ter uma visão mais ampla das atividades desenvolvidas na empresa que englobam toda a parte produtiva, a de estocagem e a das vendas.

A seguir, irei dar prosseguimento a uma explicação mais específica sobre cada um desses ciclos e como utilizá-los na gestão da sua empresa.

Ciclo operacional e ciclo financeiro: por que saber disso?

Como vocês devem ter percebido logo na introdução, o ciclo operacional e o ciclo financeiro são ferramentas de análise que são usadas na gestão dos negócios de uma empresa.

Caso você queira ter conhecimento e controle de toda a parte financeira, de produção e um bom relacionamento com seus fornecedores, é imprescindível ter tudo isso na ponta do lápis para impulsionar cada vez mais o crescimento no mercado.

Quanto maior o domínio de ferramentas do setor econômico, melhor será o resultado das vendas, os prazos e compromissos serão mais bem gerenciados e cumpridos a tempo, além da qualificação e do reconhecimento de mercado que podem vir em um prazo bem menor do que o esperado.

1. O que é clico operacional

O ciclo operacional é definido pelo prazo gasto desde a aquisição de matéria prima até a venda final dos bens de consumo. Ou seja, passa pelo recebimento dos insumos para produção, pela venda do produto ao consumidor final ou para os fornecedores que fazem a venda das mercadorias e, por fim, se encerra no pagamento realizado pelos compradores.

É feita a análise de todo esse processo para chegarmos a uma média de tempo gasto até gerar o lucro desejado pela empresa.

Assim, é possível aumentar o capital de giro entre os fornecedores e as empresas, sendo possível estipular um prazo médio para pagamento.

2. O que é ciclo financeiro

O ciclo financeiro, também conhecido como ciclo de caixa, normalmente caminha junto com o ciclo operacional. Ele serve para mensurar os recebimentos finais e os pagamentos feitos aos fornecedores.

Este ciclo tem por finalidade controlar o fluxo de caixa da empresa. Verificamos que, quanto maior um prazo para tratar o capital de giro com os fornecedores, maior será o tempo em que o dinheiro ficará em caixa. Assim, evitam-se os atrasos para pagamento e, consequentemente, os juros.

Em resumo: quanto menor for o ciclo financeiro, melhor será a gestão de lucros e a relação com os fornecedores.

Variáveis do ciclo operacional

Conforme as definições do ciclo operacional e dos ciclos financeiros apresentados até o momento, irei exemplificar agora, na prática, quais as variáveis que compõem o cálculo operacional.

Suponhamos que o prazo médio de estocagem dos produtos foi de 40 dias. Já o prazo médio de recebimento foi de 35 dias.

A fórmula que deve ser usada é a seguinte:

Ciclo operacional = Prazo médio de estocagem + Prazo médio de recebimento.

Colocando isso em números é: 40+35= 75.

Portanto, o ciclo operacional leva em torno de 75 dias para se concretizar, com início a partir da compra dos insumos de produção até a venda final para o consumidor e recebimento dos valores.

Ciclo financeiro ou ciclo de caixa

Retomando a parte do ciclo financeiro como já explicado na definição mais acima, trata-se da ferramenta de gestão do próprio dinheiro que entra e sai de caixa.

É interessante a gestão ter bons argumentos para negociar prazos com os fornecedores. Assim, o tempo de obtenção de lucros será maior e evitará atrasos para pagar os parceiros.

ciclo

Se for possível, ofereça descontos para os clientes finais no pagamento à vista ou de forma antecipada. É uma maneira de garantir que o dinheiro entre mais rápido no caixa da empresa.

Como calcular o ciclo financeiro

O cálculo do ciclo financeiro, assim como o do ciclo operacional, é simples de ser feito. Vamos usar o exemplo anterior do operacional.

Lembra-se de que, no cálculo realizado, chegamos a 75 dias de C.O?

Pois, então, vamos supor que o prazo médio para pagamento dos fornecedores seja em torno de 25 dias.

ciclo

Na fórmula deverá ficar dessa forma:

Ciclo financeiro = Ciclo operacional – Prazo médio de pagamento ao fornecedor.

Em números, será: 75 – 25 = 50.

Ou seja, esse cálculo chegará em 50 dias para completar o ciclo financeiro da empresa.

Quanto menor o ciclo financeiro, maior o fluxo de caixa da empresa. Por isso, negocie prazos maiores de pagamentos com os fornecedores.

Qual é o conceito de ciclo econômico

O conceito se baseia nas oscilações que as grandes indústrias e distribuidoras enfrentam na compra de insumos e matéria prima, no estoque e armazenagem desses produtos e na venda final ao consumidor dos bens de consumo para chegarmos ao resultado final, que visa ao lucro.

Isto é, esse ciclo é contínuo e essencial para incitar o desenvolvimento econômico no país e o crescimento das empresas em segmentos de mercado que envolvam a compra e a venda de produtos e serviços.

Esse conceito pode se estender a curto, médio e longo prazo, o que nos dá quatro variações diferentes dentro do ciclo econômico. São elas:

1. O ciclo de Kitchin – Duração de 3 a 5 anos: essa fase consiste no aumento da procura. Portanto, a empresa deve elevar o número de produção dos produtos e repor o estoque na mesma medida para atender a demanda.

  • Quando há esse tipo de aumento na produção, temos uma fase de ascensão da indústria produtora;
  • Porém, pode haver uma ruptura na procura, o que leva à estagnação do setor produtivo e até a diminuição da produção para se adequar novamente à demanda. Isso significa que houve uma regressão neste setor;
  • É fácil vermos isso na prática nos momentos em que ocorrem as datas comemorativas e finais-de-ano, quando há um aumento considerável na procura por determinados produtos e serviços e as estimativas de lucros e resultados de vendas se baseiam nos anos anteriores.

2. Ciclo de Juglar – Duração de 6 a 10 anos: este ciclo, tendo um tempo mais longo do que o anterior, leva em consideração os excessos cometidos nos momentos de prosperidade nos anos que se seguiram de ascensão econômica.

  • Esses excessos podem ocorrer em dois tempos: o de retomada após um período de recessão, e, também, no período de expansão dos negócios no mercado;
  • Segundo o economista que levantou essa teoria, Juglar, esse ciclo econômico tem por influência as variações de procura que incidem também sobre o PIB do país, sobre as taxas de desemprego e sobre o aumento ou diminuição da inflação;
  • Ainda segundo o economista, as fases de recessão são curtas e menos graves, e a expansão das empresas é mais favorecida.

3. Ciclo de Kuznets – Duração de 20 a 30 anos: Este ciclo, por ser medido em um período extenso de anos, está relacionado ao crescimento das construções habitacionais e às infraestruturas da nossa população, o que leva a analisarmos, inclusive, a evolução dos transportes.

  • Basta olharmos para trás e avaliarmos o quanto mudamos em questões arquitetônicas, de acessibilidade, nos mobiliários urbanos, em nossa estrutura de transportes públicos e automóveis particulares para termos uma noção do que trata essa teoria.

4. Ciclo de Kondratieff – Duração de 60 a 80 anos: Agora partimos para a explicação do último ciclo mais extenso de todos e que tem por objetivo avaliar as evoluções e mudanças tecnológicas.

  • Este possui duas fases distintas assim como o primeiro ciclo apresentado, o de Kitchin. São elas: a de ascensão e a de regressão;
  • A economia capitalista é a base dessa teoria que leva em conta o tempo e a duração que essas tecnologias ficam em alta;
  • A revolução industrial é um grande exemplo dessa teoria devido à sua rápida expansão e às influencias ao redor do mundo.

Ciclo econômico: como calculá-lo?

O ciclo econômico é fácil de ser calculado, pois leva em conta a data de entrada dos insumos ou matérias primas e a data de saída delas para distribuições e vendas. Subtraindo essas duas datas, chegamos a um valor que corresponde ao ciclo em que esses produtos ficaram em estoque aguardando a venda para o consumidor.

Por exemplo:

A entrada de matéria prima ou produto ocorreu em 1º de Novembro.

A saída ocorreu em 21 de Novembro do mesmo ano.

Portanto: 21 – 1 = 20.

Isso significa que o ciclo desse produto em estoque ocorreu dentro de 20 dias, sem contar o prazo de entrega até chegar ao cliente.

Ciclo operacional e ciclo financeiro em pequenas empresas

A gestão do capital de giro deve começar desde cedo para que as empresas de pequeno porte possam se habituar ao mercado de negócios e evitar maiores dificuldades de crescimento.

O ciclo operacional e o ciclo financeiro são ótimas ferramentas de gestão financeira para uso periódico e podem ser calculadas a partir do uso das planilhas para mensurar e ter controle de resultados ou programas específicos para esse tipo de método.

Contudo, o C.F tem um peso maior em pequenas empresas por justamente trabalhar o fluxo de caixa e controlar as entradas e saídas do capital. Isso é muito importante para evitar prejuízos e garantir o pagamento dos fornecedores. Quando se tem isso bem alinhado ao planejamento, damos ênfase ao ciclo operacional em conjunto com o ciclo econômico para otimizar a gestão financeira como um todo.

Resumindo: O primeiro passo é controlar o fluxo de caixa; o segundo, é conseguir ter por na ponta do lápis a matéria prima que entra, o prazo em que os produtos permanecem em estoque, o tempo que leva para pagar os fornecedores e, por fim, obter o retorno final de valores dos consumidores.

Share

Somos uma empresa de desenvolvimento de software que teve o seu ponto de partida em 2013, abraçando o desafio de desenvolver um sistema flexível e adaptável. Hoje, com escritórios em Maceió e Ji-Paraná, nosso lema é a inovação e o que nos motiva é criar ferramentas gerenciais que impulsionem o negócio dos nossos clientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat